Polícia apreende bens de quadrilha que fraudava seguros de cargas e veículos

Data:

Compartilhar:

GD

Polícia Federal (PF) e as forças de segurança do estado de Goiás deflagraram a Operação Escroque, nesta quinta-feira (4), a fim de combater fraudes em seguro de veículos automotores e de cargas. Até o momento, houve 3 prisões e 12 mandados de busca e apreensão na cidade de Aragarças (GO), Goiânia (GO), Barra do Garças (MT), Confresa (MT), Santana do Araguaia (PA) e Londrina (PR). Carros, jet-skis, armas, rótulos de cerveja e tampinhas foram apreendidos com a quadrilha.

 

As investigações começaram  em outubro de 2022, quando a PF descobriu que uma organização criminosa estaria praticando delitos como comunicação falsa de crime, estelionato, receptação e lavagem de dinheiro.

 

De acordo com as investigações, o modo de agir do grupo criminoso consistia na comunicação falsa de crime contra o patrimônio (furto ou roubo do veículo automotor segurado, ou de cargas), em que o comunicante se passa por vítima, para permitir o recebimento do valor, correspondente ao bem segurado e, posteriormente, as cargas seguradas eram vendidas a terceiros e os veículos a proprietários de “desmanches”.

 

A importância do combate a este tipo de delito repercute inclusive na precificação dos prêmios de seguros, seja porque a seguradora reajusta o preço com base no desequilíbrio da carteira, ou porque já inclui antecipadamente no preço da apólice um valor para fazer frente às fraudes que ela indenizará.

 

O nome da operação significa, literalmente, aquele que se apodera de bens alheios por meios ardilosos e fraudulentos.

 

O objetivo da Força-Tarefa é integrar as forças de segurança pública federal e estadual, para intensificar o enfrentamento e a desarticulação das organizações e associações criminosas, em ações de combate às ameaças à ordem e à segurança pública, no combate às facções criminosas, ao tráfico de drogas e armas, aos delitos de furto, roubo e receptação de cargas e valores, à lavagem e ocultação de bens, direitos e valores e demais
crimes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PROPOSITURAS

Notícias relacionadas