Eto’o diz que dirigentes de Camarões querem matá-lo

Data:

Compartilhar:

 

amuel Eto'o diz que anda escoltado com medo de ser assassinado

 

Publicidade

O jogador camaronês Samuel Eto'o, que atua pelo clube russo Anzhi, acusou a FCF (Federação Camaronesa de Futebol) de querer o "assassinar", depois que o atacante denunciou a má gestão do futebol em seu país. A entrevista do ex-atacante do Barcelona foi publicada neste domingo na página da internet da revista camaronesa"Je Wande.

— Os dirigentes da FCF querem atentar contra minha vida, querem me assassinar. Vivo agora com um grupo de policiais e um deles dorme diante da minha porta. Não faço isso por esnobismo mas pela minha segurança.

Com medo, o atacante diz que toma cuidados extras até com seu material de jogo pela seleção de Camarões.

— Hoje em dia não coloco as camisas da seleção que a federação me dá, peço diretamente da empresa Puma. Não como com meus companheiros da seleção para evitar que coloquem veneno na comida.

Contra surpresa, Nigéria busca título da CAF após 18 anos

Eto'o classificou os dirigentes do futebol camaronês de "incompetentes" e "corruptos" e pediu que eles renunciassem. 

Messi vira adjetivo em dicionário espanhol

Inglês que apanhou se consola com maria-chuteira

A seleção camaronesa está fora pela segunda vez consecutiva da Copa da África de Nações, cuja final será disputada hoje entre Nigéria e Burkina Fasso. Eto'o, que está na África do Sul para assistir a final, negou-se a jogar na última partida de Camarões, na derrota de 1 a 0 para a Tanzânia.

EFE fe-mg/dk

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PROPOSITURAS

Notícias relacionadas