Dilma tenta o que Lula não conseguiu: vencer em MT

Data:

Compartilhar:

A visita da pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), hoje a Cuiabá, tem como o principal objetivo a consolidação do nome da ministra-chefe da Casa Civil em Mato Grosso. A viagem faz parte de uma estratégia do partido, de montar palanques para a preferida do presidente Lula. Mas, a agenda, divulgada pelo Palácio Paiaguás informa que a visita tem caráter administrativo.

Em 2006, Luis Inácio Lula da Silva (PT) não conseguiu vencer no Estado o então candidato de oposição, Geraldo Alckmin (PSDB), mesmo com o presidente tendo alta popularidade em todo o país, e da aproximação, nos últimos anos dos petistas, com o governador Blairo Maggi (PR).

Na época, Alckmin obteve 719.894 votos, enquanto Lula reve 711.177. Em 2010, as dificuldades de Dilma em Mato Grosso deverão ser maiores, já que o pré-candidato de oposição, José Serra (PSDB), lidera nas pesquisas nacionais, assim como o pré-candidato ao Governo do Estado do PSDB, Wilson Santos (PSDB), também aparece em primeiro lugar nas pesquisas estaduais. Além do fato de Dilma ainda ser pouco conhecida pelos eleitores e nunca ter disputado um cargo eletivo.

Ao contrário de 2006, quando a senadora Serys Slhessarenko foi candidata derrotada, com 11,32% dos votos, o PT também não terá candidato ao Governo do Estado. A única candidatura majoritária que o PT vai disputar é o Senado, e a sigla segue rachada para a definição dos nomes, dadas as desavenças entre Serys e o deputado federal Carlos Abcalil.

Qualquer que seja a escolha, terá efeitos colaterais na sigla, já que Serys não deverá apoiar Abicalil se este for o escolhido e vice-versa. Mais um fator que pode dificultar os projetos da petista em Mato Grosso.

Convite a Maggi

Outro assunto que deverá ser tratado entre Dilma e Maggi é um possível convite para o republicano integrar o ministério de Lula.

Maggi deixará o Governo de Mato Grosso no fim de março, para que seu vice e pré-candidato ao Governo, Silval Barbosa (PMDB), intensifique sua campanha ao Governo. Dilma e Maggi já revelaram o interesse mútuo para que o republicano integre o Governo do PT.

Maggi já chegou, inclusive, a confirmar que iria para o Ministério, mas, com a pressão dos republicanos para que ele concorrer a algum cargo eletivo, o governador resolveu voltar atrás.

Agenda

A ministra Dilma Roussef, cumpre uma intensa agenda em Cuiabá, nesta terça-feira, acompanhada pelo governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, pelo vice-governador, Silval Barbosa e também pelo ministro das Cidades, Márcio Fortes de Almeida.

Às 10 horas, será a solenidade de assinatura de quatro convênios no valor de R$ 50 milhões, do programa de habitação do Governo Federal, "Minha casa, minha vida", para construção de 1.287 imóveis residenciais em Cáceres, Tangará da Serra, Várzea Grande e Sorriso. O evento será no salão nobre Cloves Vettorato, no Palácio Paiaguás, sede do Executivo de Mato Grosso. Também estará presente na solenidade o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda. A instituição é a responsável pela oferta do crédito imobiliário às famílias que desejam adquirir a "casa própria".

Ao término do evento, às 11h30, a ministra e o governador atendem a imprensa em entrevista coletiva na sala de videoconferência , no primeiro andar do Palácio Paiaguás. Não haverá gravação "corpo a corpo" e o áudio para as emissoras de rádio e televisão será o do ambiente, ou seja, sem gravação posterior.

Dilma Roussef almoçará com o governador e outras autoridades e em seguida se reúne a portas fechadas com Blairo Maggi, antes de sentar com representantes do setor produtivo de Mato Grosso e secretários de Estado, às 15 horas, na sala de videoconferência.

Às 17 horas, Dilma Roussef, Blairo Maggi e comitiva de autoridades seguem para a inauguração dos residenciais Júlio Domingos de Campos (500 casas) e Júlio Domingos de Campos II (180 casas) em Várzea Grande. 

Com informações da Secom – MT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PROPOSITURAS

Notícias relacionadas