Bope de Mato Grosso faz 25 anos e é referência no país

Data:

Compartilhar:

Grupo se destaca no patrulhamento de alto risco, gerenciamento de crises e tiro de precisão

Katiana Pereira/MidiaNews

Clique para ampliar 

Bope de MT faz 25 anos e é considerado referência em todo o Brasil

KATIANA PEREIRA

O Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar de Mato Grosso, completa 25 anos de atuação, nesta quarta-feira (20). 

As décadas de trabalho renderam à denominada “Tropa de Elite” o status de referência nacional em patrulhamento de alto risco, gerenciamento de crises e tiro de precisão. 

Para o comandante do Bope, major Joanildo Assis, o principal reconhecimento vem da sociedade. “O Bope não foi criado para ser a solução dos problemas da Segurança Pública. Mas, sim, para garantir que o Estado se faça presente onde e quando for necessário”, afirmou. 

Os agentes do Bope estão entre os mais bem treinados e preparados, em todo o Estado. “É um seleto grupo de militares que fizeram do Bope a sua filosofia de vida”, disse Assis. 

O Bope atua em Mato Grosso desde 1988, com a criação da Companhia de Operações Especiais (COE), constituída com a finalidade de preencher a lacuna no combate ao crime organizado. 

Com o desmembramento do batalhão da 2ª Companhia (Rotam), em 2009, o Bope passou a ser constituído somente pelo efetivo remanescente da Companhia de Operações Especiais e, hoje, é formado por aproximadamente 100 policiais militares, que atuam nas mais diversas funções.

“Bope não foi criado para ser a solução para os problemas da Segurança Pública. Mas, sim, para garantir que o Estado se faça presente onde, e quando, for necessário”

O batalhão aplica a doutrina do Comando de Operações Táticas (COT), da Polícia Federal. 

As comemorações aos 25 anos do Bope começam na quinta-feira (21), com uma sessão solene na Assembleia Legislativa, às 19 horas. Na ocasião, será lançada uma revista comemorativa, que contará a história do batalhão. 

Destaque no Brasil 

A Tropa de Elite de Mato Grosso atua em operações especiais de longo período, em áreas rurais e terrenos pantanosos. 

“A unidade é referência. A prova disso são as várias operações de sucesso realizadas nos últimos seis meses, contra criminosos escondidos em áreas de mata”, disse o major Assis, se referindo ao confronto com quadrilhas que assaltaram bancos no Norte e Noroeste de Mato Grosso, na modalidade conhecida como “Novo Cangaço”.

O Bope de MT é única unidade militar do país que forma atiradores de precisão, os “snipers”. 

O capitão Marcos Eduardo Paccola é considerado um dos melhores snipers do Brasil, e é instrutor no curso de atirador policial de precisão. 

Paccola já treinou atiradores de elite para os estados de Rondônia, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pernambuco, Piauí e Distrito Federal. 

“Caveiras” 

Os militares do Bope usam a caveira como símbolo e assim são conhecidos. 

A caveira simboliza o raciocínio, inteligência e a missão para as “Operações Especiais”. A faca na caveira simboliza a vitória da vida sobre a morte. 

Um “caveira” tem que seguir onze mandamentos essenciais ao desempenho de sua função: agressividade controlada, controle emocional, disciplina consciente, espírito de corpo, honestidade, iniciativa, lealdade, liderança, perseverança e versatilidade. 

Estrutura 

Atualmente, o Bope possui uma Companhia de Intervenção Tática, constituída pelos caveiras. Eles são responsáveis por realizar as operações policiais de alta complexidade. 

O batalhão possui, ainda, uma Companhia de Gerenciamento de Crises e Contra Terror, constituída de policiais militares especialista da área de negociação, explosivos e tiro policial de precisão. 

Os policiais também são responsáveis pela Companhia de Intervenção Tática, que atua na resolução de situações consideradas de altíssima complexidade. 

O Bope tem, ainda, a Companhia de Comando e Serviço, que é constituída de policiais militares responsáveis por atuar na segurança das instalações, controle e manutenção dos armamentos e equipamentos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PROPOSITURAS

Notícias relacionadas